segunda-feira, 17 de junho de 2013

Números Racionais

PLANO DE AULA

Conteúdo: Números racionais.
Tema: Números e operações
Ano: 9º ano do ensino fundamental
Duração: de 08 a 12 aulas
Objetivos: Que ao final do conteúdo o aluno desenvolva a habilidades voltadas à utilização dos números decimais em seu cotidiano, para tanto se faz necessário:

·         Interpretar, representar e produzir escritas numéricas expressas por números decimais;
·         Entender a forma fracionária dos números racionais;
·         Compreender as operações básicas (soma, subtração, multiplicação e divisão) com números racionais;
·         Compreender a potenciação de um número racional;
·         Compreender a radiciação de um número racional;
·         Operar com números decimais.

Habilidades/Competências:
·           H10/GII – Efetuar cálculos que envolvam operações com números racionais (adição, subtração, multiplicação, potenciação – expoente inteiro e radiciação).
·           H15/GIII – Resolver problemas com números racionais que envolvam as operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação).
·           H16/GIII – Resolver problemas que envolvam porcentagem.

Metodologia
Mesmo sabendo que os alunos do 9º ano já conhecem os números decimais é sempre bom começar com uma retomada nos conteúdos e um bom começo é contar a história do surgimento dos números racionais, promovendo um debate ao final, questionando o uso desses números, onde mais aparecem, como se chamam, como é possível escrevê-los... Espera-se não encontrar dificuldades nesse momento, pois é esperado que a turma saiba exemplificar através de preços, alturas, entre outros exemplos e até alinhe tais números em ordem crescente numa reta numérica, caso contrário, basta elaborar uma listagem onde os números decimais são utilizados na sociedade como preços de objetos, alimentos, receitas culinárias,alturas dos alunos, entre outros exemplos.
     Ainda como retomada demonstrar e/ou lembrar que toda fração é uma divisão e que esta nem sempre é um número decimal, logo mencionar que um número inteiro, um número decimal finito ou infinito com períodos, no caso das dizimas periódicas, são todos números racionais. Enfatizar que, como num joguinho, os números naturais estão contidos nos números inteiros e estes estão contidos nos números racionais. Logo, definir que todo número natural é inteiro positivo e é também racional. Mais uma vez, tratando de aluno de 9º ano, espera-se não encontrar dificuldades relevantes no tratamento de tais informações. O mesmo não se espera com as atividades envolvendo as operações básicas com os números decimais e fracionários que é algo simples e fácil para alguns e não para outros, principalmente a multiplicação e a divisão. Para sanar estas dificuldades se faz necessário a implementação de exercícios simples e de situações problemas que vão dos mais simples aos mais desafiadores.
     Flexibilização: Para definir a relação dos conjuntos numéricos pode-se utilizar um joguinho simples de caixinhas, onde a menor entra na maior e assim demonstrar que um número natural é também inteiro positivo e racional.
No caso das operações com os números racionais pode-se trabalhar com alguns jogos como trilhas simples ou dominó dos números racionais. O jogo deverá ser elaborado, pelos próprios alunos, inicialmente em sala de aula, depois em casa (autonomia do aluno) e finalizado em sala de aula (todos devem jogar).
     A abordagem de Potenciação se dará pela narrativa de um probleminha simples como o de três mulheres com três sacolas cada e em cada sacola havia três vasos. Quantos vasos elas levavam? Normalmente os alunos resolvem este probleminha sem a utilização de potência, é só atentá-los para o seu uso como facilitador. Após a resolução de algumas atividades simples destacar as propriedades da potenciação demonstrando que a multiplicação e divisão de potências com bases iguais são fundamentais para  cálculos diversos como Notação Científica. Na definição de Radiciação é importante além da condição de existência, apontá-la como operação inversa da potenciação e para reforçar, solicitar uma pesquisa na sala de informática, na expectativa que os alunos fixem os conceitos básicos de Potenciação e Radiciação estudados em sala, onde além das regras básicas, possam identificar e responder como tais conteúdos fazem parte de seu cotidiano. Somente após a socialização deste trabalho é que serão apresentadas as suas propriedades e racionalizações seguidos de resolução de situações problemas.
     Solicitar que os alunos tragam ofertas de produtos anunciadas em folhetos, jornais ou revistas. Promover uma roda de conversa onde os alunos apontarão a diferença entre o preço à vista e prazo, indicarão o termo juros e então será discuta o uso da porcentagem, sua definição, sua escrita (tanto na forma decimal como na forma de fração) e as suas utilidades em nosso cotidiano. Nesse momento a turma será investigada sobre as defasagens, para depois aplicá-la em resolução de problemas diversos.
     Todas as atividades aplicadas serão desenvolvidas individualmente, em duplas ou em grupos, de acordo com o conteúdo abordado ou com a pesquisa sugerida. 
     Todas as atividades serão devidamente corrigidas compartilhadamente com os alunos e em caso de dúvidas persistentes o conteúdo será retomado.

Recursos/Material necessário: 
·         Lousa, giz
·         Sala de informática
·         Calculadora
·         Caderno do aluno
·         Livro didático
·         Jornais, folhetos de lojas de departamentos.

Avaliação: Parte integrante do processo ensino – aprendizagem será um instrumento diagnóstico e mediador. Sendo assim, para tomadas de decisões, sempre será verificado se o aluno:
·           Reconhece um número racional.
·           Reconhece as relações entre as diferentes representações dos números racionais.
·           Resolve problemas envolvendo os diversos significados dos números racionais.
·           Resolve problemas envolvendo potenciação e radiciação de racionais.
·           E finalmente se compreendeu e resolve situações problemas com porcentagens.

Recuperação: Continua retomando os conteúdos de forma diversificada com atividades desenvolvidas em grupos colaborativos.



MAPA DE PERCURSO DOS NÚMEROS RACIONAIS


Mapa conceitual ou de percurso é uma maneira de representar uma ideia simplificada e organizada graficamente através de proposições compostas por conceitos e palavras de ligação. Esta representação tem diversos propósitos que complementam e enriquecem as técnicas de leitura de textos. Para tanto se faz necessário uma seleção de conceitos relevantes, já que segundo o professor Nilsom José Machado, um mapa não pode ter tudo e nem pode ter nada. Vale lembrar nem toda representação gráfica do conhecimento resulta num mapa conceitual, para tanto se fazem necessárias representações que vão do conceito mais geral para o mais especifico, ou do mais abrangente para o menos abrangente. 
     No caso desta questão o mapa de percurso tem como objetivo o estudo dos Números Racionais no 9º ano do Ensino Fundamental II, focando as habilidades da matriz de referência do Saresp H10 H15 e H16, porém se isto não for possível, os conteúdos das habilidades H01, H02 e H03 devem ser retomados, de acordo com a necessidade da turma. Como demonstra o plano acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário